Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

    Ideal para a cidade – mas não é uma bicicleta

    Se esteve em Lisboa nas últimas semanas, reparou certamente na proliferação de estacionamentos pintados a amarelo ocre – e destinados apenas a motociclos. Segundo a Câmara Municipal de Lisboa, há ao todo cerca de 100 novos estacionamentos, que darão para cerca de 500 motociclos.

     

    O objectivo, dizemos nós, será incentivar as pessoas a utilizarem um meio de transporte menos poluidor e passível de gerar menos trânsito. Uma boa ideia, portanto.

     

    Esta semi-novidade lisboeta leva-nos a outro tema. Em posts antigos em que falámos da ciclabilidade – ou da falta dela – em Lisboa, alguns dos nossos leitores comentavam que a cidade não dava para andar de bicicleta, devido às suas inúmeras e inclinadas subidas. E que era perigoso pedalar perto dos automóveis.

     

    Ora, segundo o site Ladyverd.com, um hotel de Bruxelas, o Suite Home, encontrou uma forma extra de angariar clientes: colocar à sua disposição uma moto eléctrica “e-solex”, rápida e ecológica e que foi pensada para descobrir a cidade de Bruxelas de forma original.

     

    A moto vem equipada com um motor eléctrico de 400 watts e pode percorrer cerca de 1000 quilómetros por apenas um euro de consumo eléctrico. E não faz barulho, não deita cheiros nefastos nem contamina o ambiente, tudo a uma velocidade máxima de 35 km/h.

     

    Uma moto turística que podia, facilmente, ser utilizada como meio de transporte urbano por excelência, seja para lazer ou para as típicas viagens entre a casa e o trabalho. Um excelente meio de transporte citadino, portanto.

     

    Como o (bom) turismo faz parte da sustentabilidade urbana, não podíamos deixar de abordar este tema aqui. Só por curiosidade, a utilização das “e-solex” é gratuito para os clientes do hotel e para quem contrate o paquete turístico “Weekend em Bruxelas”.

     

    Pode aceder aqui a um vídeo no YouTube sobre o “e-solex”.


     

    publicado por LX Sustentável às 12:30
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds