Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

    As alterações climáticas “são uma coisa boa”

    Há dias mencionámos aqui a conferência “O ambiente na encruzilhada. Por um futuro sustentável”, que a Fundação Gulbenkian organizou nas últimas terça e quarta-feira. Hoje vamos falar do discurso de Jonathon Porritt, que explicou que é necessário “falar das alterações climáticas como uma coisa boa”.

     

    Como não conseguimos estar presentes na conferência, recorremo-nos da jornalista Ana Luísa Marques, e do Jornal de Negócios, para explicar as ideias de Porritt.

     

    Este inglês de 59 diz que as alterações climáticas foram “a melhor coisa que aconteceu à humanidade” e que não são um problema ambiental.

     

    “Se ouvirem alguém dizer isso – principalmente os políticos – é porque não perceberam a questão”, revelou. E continuou: “[As alterações climáticas] são algo que nos pode libertar do actual modo de vida, que nos vai forçar a ultrapassar este modelo económico conduzido pelo consumo e pelo progresso”, avisa.

     

    Porritt, sempre polémico, explicou a sua teoria, revelando que se os líderes mundiais acreditam que é possível manter os actuais níveis de consumo e crescimento económico quando, em 2050, o mundo tiver nove mil milhões de pessoas – e mesmo assim reduzir as emissões de efeito de estufa em 80% - então desenganem-se.

     

    “Estamos a viver uma mentira”, revela, acrescentando que o actual modelo económico não é compatível com a preservação do ambiente e, por isso, tem que ser repensado.

     

    No último mês, com a vinda de nomes como Gro Harlem Brundtland e Bjorn Lomborg a Portugal, temos dado conhecer várias teorias sobre como podemos lutar contra este fenómeno que, como sabemos, requer medidas urgentes.

     

    Vem aí a conferência de Copenhaga – e vamos ficar muito atentos a ela.

    publicado por LX Sustentável às 12:07
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds