Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Quarta-feira, 4 de Novembro de 2009

    Uma cidade com mais habitantes, menos carros e sem aeroporto

    Este é o título de uma notícia publicada na edição de hoje do jornal Público, que dá conta que uma das prioridades do novo executivo camarário liderado por António Costa é retirar carros à cidade e fazer tudo para que mais pessoas venham viver para Lisboa.

     

    Segundo noticiou o jornal Público, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML) explicou que esta vai fazer tudo para convencer quem habita em Lisboa – ou que viaje para lá todos os dias – a utilizar menos o automóvel e mais os transportes públicos.

     

    Mas o primeiro discurso de António Costa como (novo) presidente da CML falou de outros temas que costumamos debater por aqui. Do ênfase que será dado, por exemplo, à reabilitação urbana, para impedir que parte significativa das casas da cidade continuem devolutas ou degradadas,

     

    António Costa comprometeu-se também, nos próximos quatro anos, a fazer quatro novos grandes parques urbanos: entre o Parque das Nações e o Poço do Bispo; na Ribeira das Naus; na Praça de Espanha e, por fim, em Rio Seco, na Ajuda.

     

    O Público falou também com quatro personalidades sobre quais deveriam ser as prioridades da cidade. Uma delas foi o director da Trienal de Arquitectura de Lisboa, José Mateus, que referiu que deverão ser lançados mais estudos urbanos e planos de pormenor sobre zonas estratégicas da cidade.

     

    “Igualmente importante é saber que na base desse planos está uma visão transformadora, articulada e enformada por valores hoje incontornáveis, seja em termos de diversidade da estrutura urbana , aumento dos espaços verdes e dos solos permeáveis, mobilidade por meios não-poluentes, lógica de proximidades ou cruzamentos de usos”, explicou José Mateus.

     

    No LXSustentável não podíamos concordar mais com esta afirmação de José Mateus. E o leitor, concordará?
     

    publicado por LX Sustentável às 14:56
    link do post | comentar | favorito
    1 comentário:
    De jorgelopes a 6 de Novembro de 2009 às 12:26

    A coligação Unir Lisboa (além do António Costa, Helena Roseta, Manuel Salgado, Manuel Brito, Ana Sara Brito ,Rosália Vargas, Cardoso da Silva , Sá Fernandes, entre muitos outros) para construírem uma cidade melhor nos próximos 4 anos, a equipe unir Lisboa, terá de executar o que foi estabelecido na Carta Estratégica de Lisboa 2010-2024,na qual aponta Lisboa nas redes globais e nacionais, Revitaliza a cidade consolidada e Promove a sustentabilidade urbana e a participação dos cidadãos. A fim de ser alcançado o desejado “uma cidade para as pessoas”.
    Pelo meio desta caminhada à que tornar as zonas urbanos mais eficientes, como o Parque das Nações, Poço do Bispo;Ribeira das Naus;Praça de Espanha, Rio Seco, na Ajuda. Este tópico terá de ficar para outro dia. Um abraço.

    Quanto ao Presidente da Assembleia Regional Sul da Ordem dos Arquitectos e director da Trienal de Arquitectura de Lisboa, arquitecto, académico universitário José Mateus, tal com todos os seus colegas Arquitectos, é certo, desejarem por parte deste executivo, da CM Lisboa, a elaboração de mais concursos de ideias, estudos urbanos, projectos de planos urbanos nas zonas estratégicas da cidade.
    Devo acreditar que, os que por cá vivem e trabalham agradecem também, a aplicação desta "visão transformadora, articulada e enformada por valores hoje incontornáveis, seja em termos de diversidade da estrutura urbana , aumento dos espaços verdes e dos solos permeáveis, mobilidade por meios não-poluentes, lógica de proximidades ou cruzamentos de usos. Acções que permitam tornar “Lisboa uma cidade + amiga das pessoas”.
    .

    Comentar post

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds