Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Terça-feira, 24 de Novembro de 2009

    O Green City Index no jornal Oje: A Energia em Lisboa

    O nono lugar de Lisboa no Green City Index – o estudo que o Economist desenvolveu para a Siemens e que revelámos aqui, em exclusivo, na íntegra – é um resultado que “premeia o esforço que diversas entidades têm vindo a fazer no sentido de dotar Lisboa de infra-estruturas de transporte e distribuição com elevados níveis de eficiência em termos de perdas”.

     

    Esta é a conclusão de Sliva Marques, líder da Siemens Energia em Portugal e que comentou os resultados desta categoria específica no jornal Oje – que, de resto, dedicada toda a sua edição de hoje à sustentabilidade. Ainda assim, Silva Marques admite também que este resultado “deve-se em grande parte a um baixo consumo de energia per capita”. Algo que também já tínhamos dado conta quando analisámos o estudo no LXSustentável.

     

    Em relação ao consumo de energias renováveis, o líder da Siemens Energia revela que é positiva a classificação de Lisboa – sétima em 30 possíveis – mas que “ainda há espaço para melhorar este rácio, com a adopção das directrizes estabelecidas na estratégia de Lisboa para a Energia e Ambiente, aprovada em 2008”.

     

    “Olhando para os desenvolvimentos no mercado energético, é expectável que esta percentagem venha a subir” – admitiu Silva Marques. “Os investimentos que têm vindo a ser feitos na exploração das fontes de energia renováveis – segmento onde a Siemens Portugal tem estado extremamente activa – implicarão um volume crescente de energia “verde” injectada na rede”, revela o responsável.

     

    Silva Marques admitiu também que é essencial que a composição do mix português de energia seja “complementar e articulada entre si”, de modo a podermos responder “com eficiência e segurança ao aumento do consumo que se prevê para as próximas décadas.

     

    Em relação à estratégia da Siemens para esta área, Silva Marques explicou que, tendo em conta factores como o crescimento da produção de origem renovável, o florescimento da microgeração e a necessidade de garantir uma gestão cada vez mais eficiente dos recursos energéticos, as redes de transporte e distribuição inteligentes serão uma das tecnologias mais necessárias.

     

    “O advento das smart grids contribuirá para a melhoria dos processos das empresas de transporte e distribuição de energia, permitindo-lhes uma utilização cada vez mais eficiente das infra-estruturas existentes”, explica.

     

    No ano fiscal de 2009, a Siemens conseguiu gerar 23 mil milhões de euros de receitas com soluções do portefólio ambiental. Estes resultados representam um aumento de 11% face ao período homólogo anterior, que foi de 20,7 milhões de euros.

     

    Finalmente, e ainda neste período, os clientes da Siemens conseguiram reduzir as suas emissões de CO2 em 210 milhões de toneladas. Este montante é igual ao volume total das emissões de CO2/ano de Nova Iorque, Tóquio, Londres e Berlim, por exemplo.

     

    Vamos continuar a analisar este trabalho do jornal Oje no próximo post. E esperar o seu comentário a estes números e declarações de Silva Marques. Até já.
     

    publicado por LX Sustentável às 10:46
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds