Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

    European Green City Index: curiosidades (4)

    Hoje vamos falar de duas das cidades vencedoras do estudo: Copenhaga, na Dinamarca, que foi, efectivamente, a vencedora; e Vilnius, na Lituânia, a primeira cidade de leste a figurar na tabela, em 13º lugar.

     

    O estudo do The Economist entrevistou os respectivos "presidentes da câmara", Ritt Bjerregaard e Vilius Navickas. Ambos trouxeram dados interessantes para o debate da sustentabilidade urbana. Aqui ficam as principais ideias:

     

    Ritt Bjerregaard, Lord Mayor de Copenhaga.

     

    “Somos únicos em relação à utilização das bicicletas e na questão do aquecimento. Hoje, quase 40% dos cidadãos de Copenhaga pedalam as suas bicicletas a caminho da escola ou do trabalho, e mais de 97% da população tem acesso a aquecimento distrital. Estamos muito orgulhosos disso.”

     

    “O nosso maior desafio é o trânsito. O número de carros privados está a crescer e isso significa maiores emissões de CO2 e mais poluição atmosférica. Hoje, o tráfego é responsável por 20% das emissões de carbono da cidade.”

     

    “Em Copenhaga a água do porto é tão limpa que até se pode nadar lá. Apenas conseguimos [chegar a esta situação] depois de anos de muito trabalho.”

     

    “Uma grande quantidade das emissões de carbono da cidade é gerada pelos próprios cidadãos de Copenhaga. Por isso, se quisermos atingir o nosso objectivos, os próprios cidadãos de Copenhaga precisam de alterar os seus hábitos.”

     

    “É muito importante que as cidades se mantenham juntas e que aprendam umas com as outras. Mais de 75% das emissões de CO2 de todo o mundo são produzidas pelas cidades.”

     

    “Estou muito orgulhosa por Copenhaga fazer parte do grupo C40 (grupo das maiores cidades mundiais e que luta contra as alterações climáticas) e do seu trabalhar para lutar contra as alterações climáticas.”

     

    “Queremos que Copenhaga seja a primeira capital mundial neutra em carbono, em 2025. Em 2015 queremos já ter menos 20% de emissões de carbono em relação a 2009. Isto significa muito trabalho, mas tenho a certeza que atingiremos os nossos objectivos.”


    Depois de lermos a entrevista, a sensação com que ficamos é que Ritt Bjerregaard prefere relembrar o que ainda pode ser melhorado em Copenhaga, do que se vangloriar com o que foi atingido… Amanhã trazemos uma síntese da entrevista de Vilius Navickas, Mayor de Vilnius. Até lá.

    publicado por LX Sustentável às 15:39
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds