Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

    A “outra” sustentabilidade

    Em Portugal, Dezembro e Janeiro têm sido meses marcados por muita chuva, vento forte e outras intempéries – com os resultados extremos que todos os dias vemos nas televisões e jornais.

     

    Hoje, o presidente da Associação Portuguesa de Técnicos de Segurança e Protecção Civil, Ricardo Ribeiro, revela que a falta de planeamento urbanístico potencia os riscos e impede, muitas vezes, socorrer as populações quando estas são vítimas de catástrofes ou acidentes.

     

    De acordo com Ricardo Ribeiro, citado hoje em vários meios, existem “falhas, erros e omissões” na implementação urbanística que as Câmara autorizam “sem ter em conta a segurança e o conforto das populações”.

     

    Quando falamos de sustentabilidade urbana, o tema da segurança e conforto das populações tem que ser abordado. Afinal, são elas que habitam e se movem nas cidades. E uma cidade é sustentável não apenas por ter um plano ambiental a médio/longo prazo - ou uma boa rede de transportes públicos, por exemplo.

     

    A sustentabilidade é mais do que um conjunto de acções inseridas num contexto ambiental ou de mobilidade. É uma multiplicidade de factores económicos, ambientais e sociais que procuram dar cada vez melhor qualidade de vida às populações - como, aliás, revelou recentemente o Green City Index.

     

    Voltando à notícia, e segundo a Agência Lusa, apesar de todos os municípios portugueses estarem dotados de planos de emergência, nem todos estão actualizados. Assim, e dos 278 municípios do Continente, apenas 46 entregaram à Protecção Civil planos actualizados e 150 estão a modernizar antigos.

     

    “Não é por falta de actualização destes planos que as populações estão à mercê das catástrofes, até porque existem planos de emergência definidos para cada distrito, mas é evidente que quando as coisas estão organizadas facilita muito”, revelou, por sua vez, fonte da Autoridade Nacional de Protecção Civil. Ainda assim, aqui fica o texto. Para memória futura.
     

    publicado por LX Sustentável às 12:16
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds