Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

    Em 2030 vamos precisar de mais 40% de água

    Os países em desenvolvimento têm um enorme desafio para os próximos anos e décadas: a gestão dos resíduos e boa utilização da água. Esta é uma das principais questões abordadas por um artigo publicado hoje no Financial Times e que diz que o aumento da população – e dos seus rendimentos anuais – levará a termos que repensar urgentemente as nossas cidades,

     

    “O rápido crescimento das megacidades está a criar dores de cabeça às empresas e autoridades que tentam suprir a procura de água e gerir resíduos municipais e industriais”, explica o artigo, assinado por Sarah Murray.

     

    Em 2030, e se não houver ganhos de eficiência, os requisitos globais por água podem exceder o fornecimento actual em 40%, de acordo com um estudo publicado em Novembro pelo Water Resources Group, cujos membros incluem a McKinsey, o Internacional Finance Corporation (que pertence ao Banco Mundial) – e um consórcio de empresas.

     

    Para se ter uma ideia da dimensão do problema, basta ver que, segundo a Waterwise, uma ONG inglesa, são precisos 2.400 litros de água para produzir um hambúrguer, 4.100 litros para fazer uma t-shirt e 8.000 para uns sapatos de pele.

     

    É óbvio que a poluição dos rios e mares decresceu, pelo menos em Portugal, em relação a anos e décadas anteriores, mas é preciso regular o sector da gestão de resíduos e da água. E terão que ser as próprias empresas a faze-lo, defende o artigo do FT.

     

    Quando arrancámos com o LXSustentável, um dos nossos objectivos passava por abordar oito temas indispensáveis para uma boa sustentabilidade urbana. Sendo a questão da gestão de resíduos um dos aspectos menos “visíveis” ou “mediáticos” na área da sustentabilidade, isso não quer dizer que estejamos desatentos a este assunto.

     

    Ainda mais porque, como pudemos perceber nos últimos meses de 2009, Lisboa não ficou propriamente bem classificada na questão da gestão dos resíduos e utilização da água…


     

    publicado por LX Sustentável às 18:20
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds