Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Terça-feira, 2 de Março de 2010

    Novo parquímetro individual: EMEL satisfeita. E os lisboetas?

    Segundo avançaram vários meios de comunicação na última hora, uma semana depois de ter lançado o novo parquímetro individual, SmartPark, a EMEL (Empresa Municipal de Estacionamento de Lisboa) diz-se satisfeita com os resultados iniciais: 400 aparelhos já vendidos.

     

    Segundo a EMEL, entre terça e sexta-feira da semana passada foram adquiridos perto de 400 SmartPark, sendo que só no fim-de-semana foram feitas 60 novas encomendas.

     

    “O número de equipamentos já vendidos corresponde às expectativas que temos de vendas deste equipamento, que estimamos que ronde as 4.000 unidades até ao final do ano”, explicou à Agência Lusa o director de marketing da EMEL, Diogo Homem.

     

    Segundo o responsável, grande parte dos compradores tem referido que o equipamento servirá para “simplificar a sua vida e passar a pagar o tempo de estacionamento que, efectivamente, utiliza”.

     

    Já falámos deste parquímetro individual aqui, mas repetimos a questão então colocada.

     

    Numa altura em que uma das mais interessantes discussões dos últimos anos em termos de sustentabilidade citadina – nas cidades portuguesas e em praticamente todas as grandes cidades do mundo – tem como tema a mobilidade sustentável, será que este novo serviço da EMEL não terá um efeito oposto? Não fará apenas com que mais automóveis entrem, por dia, em Lisboa?

     

    Ainda assim, a EMEL afirma que a primeira fase de vendas – 500 aparelhos – terminará ainda hoje. Para utilizar o parquímetro individual – que pode ser vendido na loja da EMEL ou requerido na página da empresa na Internet – o condutor tem de introduzir o cartão no aparelho e voltar a retirá-lo, levando-o consigo, e deixar a máquina num local visível.

     

    Assim, pagará apenas o tempo que ficar estacionado. Mas o trânsito que irá apanhar até chegar ao local de estacionamento, compensará este “bónus”?

    publicado por LX Sustentável às 11:49
    link do post | comentar | favorito
    2 comentários:
    De Software Grátis a 2 de Março de 2010 às 12:56
    Deviam era de ter vergonha, se querem novas tecnologias, então eles que supotem as despesas, porque temos que comprar algo para eles ganharem dinheiro?
    De amigos do concelho de aviz a 2 de Março de 2010 às 15:10

    É em defesa da cultura que convido todos os interessados a participarem nos VIII Jogos Florais de Avis, uma iniciativa dos Amigos do Concelho de Aviz – Associação Cultural e cujo regulamento pode ser consultado em: www.aca.com.sapo.pt
    Fernando Máximo

    Comentar post

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds