Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Terça-feira, 2 de Março de 2010

    Transportes públicos: Lisboa em 18º lugar (em 23 cidades europeias)

     

    A cidade de Lisboa ficou em 18º lugar – num total de 23 cidades europeias – num ranking que avalia a qualidade, mobilidade e segurança dos transportes públicos.

     

    O estudo foi revelado na última sexta-feira pela EuroTest, consórcio constituído por 16 clubes de automóveis de 15 países europeus e que está debaixo da supervisão da Federação Internacional do Automóvel (FIA).

     

    Tempo de percurso (com 35% para a nota final), acessibilidades (com 15%), informações e custo do trajecto (com 25% cada) foram os quatro critérios avaliados. O trabalho de campo decorreu entre 24 de Outubro e 11 de Dezembro de 2009.

     

    Lisboa terminou com um resultado global “aceitável” e um resultado de 57,26% em tempo de percurso, 66,16% em acessibilidades, 64,27% em informações e 77,80% em custo de trajecto. Aliás, o critério "tempo de percurso", que valia 35% da nota, acabou por atira a capital portuguesa para o 18º lugar - visto que, nos outros critérios, conseguiu resultados bastante positivos.

     

    Ainda assim, e apesar desta posição – 18º em 23 possíveis – de realçar que Lisboa ficou à frente de capitais como Madrid (19º lugar) e Londres (20º).

     

    O ranking é liderado por Munique, na Alemanha, apesar de não deslumbrar na pontuação – apenas um dos critérios, acessibilidades, superou os 80%. Segue-se, na tabela, Helsínquia, na Finlândia, Viena, na Áustria, Praga, na República Checa e Hamburgo, na Alemanha.

     

    Fecham o top ten Copenhaga, na Dinamarca, Frankfurt, na Alemanha, Barcelona, na Espanha, Leipzig e Colónia, ambas também na Alemanha.

     

    Apenas Liubliana, na Eslovénia, e Zagreb, na Croácia, tiveram resultados globais insuficientes ou negativos. Destaque ainda para a nota mais alta: Praga conseguiu 99,38% em custo de trajecto!

     

    “Não é um mau resultados, mas poderia ser melhor”, explicou a EuroTest, no seu site, sobre este estudo. “Apesar de alguns resultados positivos, ainda há muito espaço para melhorarmos. Os consumidores precisam de informação clara, visível e percebível”, concluiu, por sua vez, o director-geral do European Bureau da FIA, Wil Botman.

     

    “Os transportes eficientes e os bons sistemas intermodais são essenciais para as pessoas deixarem-se persuadir a deixar os seus carros em casa”, continuou Botman.

     

    O estudo revelou ainda uma correlação entre transportes eficientes e as cidades com mais mobilidade sustentável. A própria FIA tem reiterado várias vezes, nos últimos anos, para a necessidade de conseguir soluções realísticas e pragmáticas para o problema da mobilidade nas cidades – e que o esquema de cobrar pelo congestionamento que é aplicado, por exemplo, na cidade de Londres, não é a melhor solução. Será?

    publicado por LX Sustentável às 17:07
    link do post | comentar | favorito
    2 comentários:
    De Luís a 3 de Março de 2010 às 16:11
    Terá sido este estudo confinado à cidade de Lisboa à GLX?
    Lisboa tem 30% de habitantes da GLX. A maioria das cidades capitais europeis têm a relação inversa. Isto invieza um pouco os resultados, não?
    Se considerarem apenas LX o estudo tem razão.
    Não vejo como LX pode ficar à frente de Madrid ou Londres, só mesmo pelo custo.
    Para a GLX os transportes são bastante mauzinhos principalmente por falta de interfaces e acessos às grandes urbanizações que cresceram sem planeamento urbano
    De LX Sustentável a 4 de Março de 2010 às 12:08
    Caro Luís, acabámos de dar a nossa opinião sobre o ranking dos transportes públicos neste post.

    http://lxsustentavel.blogs.sapo.pt/73691.html

    Obrigado pelo seu comentário.
    LXSustentável

    Comentar post

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds