Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Segunda-feira, 8 de Março de 2010

    Ainda nem todos percebemos a mensagem

     

    Há dias, antes do início dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Vancouver, Canadá, escrevemos aqui que a organização estava altamente empenhada na sustentabilidade ambiental do evento.

     

    O ambiente terá sido mesmo considerado o "terceiro vértice" Vancouver 2010 tendo, aliás, sido pensado numa fase muito inicial da preparação do evento, segundo Linda Coady, do comité organizador  – estas declarações, porém, foram objecto de várias críticas. Que podem ser lidas também neste post.

     

    Voltamos a Vancouver porque a próxima edição dos Jogos Olímpicos de Inverno, que se realizará em 2014 em Sochi, na Rússia, está a ser criticada pela ausência de práticas ambientais.

     

    Segundo a Fast Company, quando ainda faltam quatro anos para o evento o comité organizador de Sochi 2014 já conseguiu “contaminar a água, destruir os habitats de ursos e pássaros e deitar abaixo milhares de árvores em risco de extinção”.

     

    Ainda de acordo com a revista, esta total falta de sensibilidade para uma questão tão… sensível, terá levado organizações como a World Wildlife Fund e a Greenpeace Rússia a suspender as relações com o comité organizador de Sochi 2014.

     

    A questão não passa apenas pelas autoridades e organizadores russos. A Fast Company diz que Sochi não tem de prestar contas ambientais, e aí são organizações como o Comité Olímpico Internacional (COI) ou a própria Organização das Nações Unidas que devem intervir.

     

    Até porque as cidades que concorreram aos Jogos Olímpicos de 2016 – um evento que se vai realizar no Rio de Janeiro – tiveram de provar as suas ambições ambientais e elaborar um plano sustentável para o evento.

     

    Infelizmente, o exemplo de Sochi apenas prova o que dissemos aqui nos dois últimos posts. A intransigência política revelada pela Cimeira de Copenhaga está a atrasar e a pôr na prateleira a necessidade de termos, a toda a linha e de forma obrigatória, boas estratégias de sustentabilidade ambiental . É que, aparentemente, ainda nem todos percebemos a mensagem.


    * Foto: Fast Company
     

    publicado por LX Sustentável às 12:06
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds