Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Terça-feira, 23 de Março de 2010

    Fórum Urbano Mundial: para onde caminham as cidades?

    O Rio de Janeiro, no Brasil, acolhe desde ontem a 5ª edição do Fórum Urbano Mundial das Nações Unidas, o maior congresso sobre o crescimento urbano do planeta e que reúne mais de 15 mil participantes de 200 países.

     

    O tema do congresso é “O direito à cidade: unindo o urbano dividido”, sendo que esta é a primeira vez que a conferência mundial sobre as cidades decorre na América Latina – reconhecidamente, uma das regiões mais afectadas pelo acelerado crescimento das cidades e pelos impactos provocados pela urbanização.

     

    Até sexta-feira, vários são os painéis que vão debater a sustentabilidade futura (financeira, social, ambiental, populacional) das cidades. O congresso terá palestras com especialistas em urbanismo, gestores - e outras autoridades - públicos e governamentais e outras personalidades relevantes, num total de mais de 100 sessões paralelas.

     

    “A questão da sustentabilidade urbana é uma da mais urgentes enfrentadas pela humanidade”, pode ler-se no site do evento. Entre os principais temas a debater neste fórum estão o direito à cidade, o acesso igualitário à habitação, a diversidade cultural e a governação e urbanização sustentável. Afinal, todos os principais temas “citadinos” do momento.

     

    “Quando hoje falamos em desenvolvimento, cada vez mais as mega regiões e os corredores urbanos das cidades são as formas principais do crescimento urbano no mundo”, explicou Eduardo Lopez-Moreno, um dos directores do Observatório Urbano Global do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Urbanos (ONU-HABITAT).

     

    Segundo a organização, cerca de 40 mega regiões – que incluem São Paulo e o Rio de Janeiro – concentram 18% da população mundial urbana e são responsáveis por 66% da produção económica. “A urbanização já não é sinónimo de desenvolvimento económico e social. Ela gera riqueza, mas também gera desigualdades”, continua Lopez-Moreno.

     

    Como já aqui afirmámos várias vezes, segundo a ONU cerca de dois terços da população mundial estará concentrada nas médias e grandes cidades nos próximos 50 anos. Esta tendência incontrolável poderá (deverá) agravar os problemas de transportes, mobilidade urbana, falta de saneamento básico e degradação do meio ambiente nas grandes metrópoles.

     

    Actualmente, cerca de metade da população mundial mora em áreas urbanas, sendo que mil milhões de pessoas vivem em condições precárias. Em poucos anos, este fórum tornou-se uma dos principais eventos com o selo das Nações Unidas, o que também não é de estranhar, dada a crescente importância e influência das cidades no dia a dia das economias, populações e países.

     

    O Fórum Urbano Mundial já se realizou em Nairobi, no Quénia, em Barcelona, Espanha, em Vancouver, no Canadá e em Nanjing, na China.

     

    Acompanhe ao minuto o fórum através deste link. Ou conferir o programa da conferência aqui.

     

    publicado por LX Sustentável às 16:48
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds