Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Sexta-feira, 26 de Março de 2010

    Um dilema para amanhã: futebol ou a Hora do Planeta?

    Quem gosta de futebol – e torce pelo Benfica ou Braga – mas também é adepto da sustentabilidade, tem amanhã um dilema: ver o jogo do título ou participar num dos maiores eventos globais de sempre ligados ao ambiente, a Hora do Planeta? Quantos de nós vamos apagar as luzes pelo planeta?

     

    Brincadeiras à parte, a verdade é que se espera que esta iniciativa global supere os número de adesão, já por si bastante expressivos, dos últimos anos.

     

    Em 2007, foram dois milhões os que ficaram às escuras contra as alterações climáticas, (a iniciativa apenas se realizou em Sidney, na Austrália) e no ano passado a Hora do Planeta cativou 1,2 mil milhões de pessoas em todo o mundo. E este ano, como será?

     

    O jornal Metro dá-nos a dica para contornarmos a falta de luz: convide uns amigos para um jantar à luz de velas. A Hora do Planeta vai arrancar às 20h30 e durará uma hora. Tudo pela sustentabilidade e tendo como pano de fundo um dado muito importante: as cidades são responsáveis por 75% das emissões globais de carbono.

     

    Em Portugal, a Hora do Planeta vai chegar a 20 municípios, o dobro do 2009. “As pessoas começam a perceber que somos todos responsáveis. E é uma forma de enviar uma mensagem aos governos”, explicou ao jornal Metro Ângela Morgado, da WWF Portugal.

     

    Em Lisboa, por exemplo, monumentos como o Castelo de São Jorge, o Padrão dos Descobrimentos, o Museu da Electricidade, o Cristo-Rei, os Paços do Concelho, a Fonte Luminosa de Belém ou a Estátua do Marquês de Pombal vão ficar, durante esta hora, às escuras. Faro, Loulé, Águeda, Amadora, Setúbal, Lamego, Albufeira, Viseu, Porto, Tomar, Vila Real, Almeirim, Aveiro, Esposende ou Vila Nova de Famalicão são outros dos municípios que vão aderir à iniciativa.

     

    Cidades como Paris, Londres, Nova Iorque, Roma, Banguecoque, Cairo, Hiroshima ou o Dubai também vão aderir, com vários dos seus emblemáticos monumentos, à Hora do Planeta. E, segundo a organização, até a própria Las Vegas!

     

    “As cidades são responsáveis por cerca de 75% das emissões de carbono no mundo, portanto o seu papel na Hora do Planeta é absolutamente vital”, explicou Andy Ridley, da WWF internacional. “Ao apagarem as luzes durante a Hora do Planeta estão a reflectir as aspirações dos seus cidadãos que querem medidas contra o aquecimento global”, concluiu.

     

    Confira aqui e aqui (site internacional e português) ou aqui (YouTube) todas as informações sobre a Hora do Planeta. E, já agora, participe.

     

     

    publicado por LX Sustentável às 10:56
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds