Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Segunda-feira, 26 de Abril de 2010

    Não há cidades perfeitas – o exemplo de Brasília

     

    Excelente texto de Jorge Marmelo, na edição do Público de quarta-feira passada, sobre os 50 anos da capital brasileira, Brasília, uma cidade pensada, desenhada e construída para ser um exemplo de modernidade que iria inspirar a mudança do Brasil, mas que hoje se acabou por “abrasileirar”. A expressão é do próprio Jorge Marmelo.

    Há 50 anos, o Presidente da República brasileiro, Juscelino Kubitschek, tinha prometido uma “cidade bela e racional como um teorema, leve e airosa como uma flor”, mas nem tudo correu como o previsto.

    “Brasília falhou em tudo e, ao completar 50 anos, não tem de que se orgulhar. É uma utopia em ruínas”, explicou ao Público o poeta Alexandre Marina, que há 27 anos vive na capital brasileira.

    “[A cidade] sofre de todos os males de metrópoles que o tempo arruinou aos poucos, em particular as cidades brasileiras: violência, trânsito caótico, péssimo transporte público, falta de casas para todas as classes, desemprego, miséria e corrupção”, continuou o poeta.

    Ainda assim, a bióloga Patrícia Andrade-Nicola vê outra Brasília. “Temos uma qualidade de vida muito melhor do que o Rio de Janeiro ou São Paulo, apesar de os problemas estarem a aumentar com o crescimento da cidade e o desenvolvimento das regiões próximas. Mas a violência não é tanta [como nestas cidades brasileiras] e temos um céu lido. E o traço do arquitecto”, refere.

     

    Já o português Victor Alegria, de 71 anos e que vive há 47 em Brasília, diz que a cidade tem problemas como a violência e miséria que se vive nos subúrbios e, sobretudo, foi uma cidade que não foi construída para andar a pé. “Quem não tem carro, sofre. Brasília é corpo, cabeça e rodas”, conclui.

    Na década de 50, Brasília era apenas uma enorme porção de terra desocupada no interior do Brasil. Joscelino Kubitschek, então presidente, mandou-a construir de raiz, tendo contratado os arquitectos Lúcio Costa, adepto do modernismo e Óscar Niemeyer, que planeou uma cidade utópica, racional, monumental e pensada para o automóvel. O que, se vê agora, terá sido um erro crasso.

    Inaugurada em 1960, Brasília tem hoje 200 mil habitantes. No entanto, a gigantesca maquete de cimento armando está rodeada de um conjunto de pequenas-grandes cidades onde já vivem hoje 2,4 milhões de pessoas.

    “Quem não tem dinheiro é expulso para as cidades-satélites ou condomínios irregulares. As cidades do entorno incham e algumas são vítimas de um crescimento desordenado e que traz consigo desníveis sociais e a violência”, referiu ao Público Victor Alegria.

    O que mais chama a atenção na descrição da actual Brasília é a forma como a jovem cidade parece já ter acumulado vários dos problemas de cidades centenárias ou mesmo milenares. Isto apesar de ter apenas 50 anos e de, por esta razão, ter sido pensada já a pensar nos problemas deste século.

    Outro bom exemplo de um (mau) projecto citadino é Califórnia City. A cidade brasileira e a norte-americana são dois bons exemplos que provam que construir ou gerir uma cidade será, provavelmente, um dos três maiores desafios que a humanidade vai ter nas próximas décadas. Nem que seja porque 80% da população mundial, dentro de anos, viverá neste espaço comum - mas nem sempre bem tratado ou compreendido por todos.

    publicado por LX Sustentável às 15:55
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds