Twitter

Twitter Updates

    Artigos Facebook

    Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

    arquivos

    Julho 2010

    Maio 2010

    Abril 2010

    Março 2010

    Fevereiro 2010

    Janeiro 2010

    Dezembro 2009

    Novembro 2009

    Outubro 2009

    Setembro 2009

    Agosto 2009

    Julho 2009

    Junho 2009

    Maio 2009

    posts recentes

    Estamos aqui: lxsustentav...

    O LX Sustentável mudou

    Mais vale tarde do que nu...

    A resposta de Pachauri

    Ainda Brasília (mas agora...

    Não há cidades perfeitas ...

    Vamos ter uma Segunda Cir...

    Planeta pode entrar em ca...

    Siemens e LNEC vão avalia...

    Como seriam as cidades se...

    Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

    As propostas para o novo PDM

    O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, apresentou esta semana as propostas de alteração ao Plano Director Municipal (PDM), revelando vários projectos que irão afectar a estrutura da cidade mas cuja aprovação – ou reprovação – apenas acontecerá no próximo mandato.

    Ainda assim, é interessante para o nosso blog conhecer os planos dos actuais governantes de Lisboa para a cidade. Segundo explicou António Costa, citado pelo Diário de Notícias, uma das prioridades do novo PDM será a expansão do eléctrico rápido – em detrimento do metropolitano – de forma a não agredir o subsolo.

    Ainda segundo o autarca, há seis projectos fundamentais para a cidade: em Alcântara, na zona da Boavista Nascente (Cais do Sodré), Avenida de Berna, Parque Mayer, Baixa Pombalina e na zona envolvente da Gare do Oriente e Parque das Nações.

    No novo PDM, “o peão será rei”, segundo Costa, sendo que o objectivo é ter uma cidade amiga do ambiente, com grande mobilidade, geradora de emprego e que consiga fixar os residentes. Alguns dos tópicos que, de resto, temos vindo a abordar no LXsustentável.

    António Costa referiu ainda a necessidade de dificultar a entrada de veículos na cidade, potenciando as ciclovias, cujos espaços urbanos estão integrados na estrutura ecológica.

    “A cidade deixou sair as empresas para a periferia e estamos a pagar caro essa opção”, concluiu António Costa, referindo que quer trazer as empresas de volta à capital portuguesa e que todos devem partilhar o planeamento de Lisboa.

    São estas boas opções para a cidade? A cidade estará preparada para receber de volta as empresas e, mais importante, dificultar a entrada a automóveis na urbe? Gostaríamos, como sempre, que deixasse o seu comentário.
    Categorias:
    publicado por LX Sustentável às 10:23
    link do post | comentar | favorito

    pesquisa

     
    Perfil de Lisboa Sustentável
    Lisboa Sustentável's Facebook Profile
    Cria o Teu Crachá

    Categorias

    todas as tags

    Parceiros












    Media Partners









    subscrever feeds