Artigos Facebook

Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

arquivos

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

posts recentes

Estamos aqui: lxsustentav...

O LX Sustentável mudou

Mais vale tarde do que nu...

A resposta de Pachauri

Ainda Brasília (mas agora...

Não há cidades perfeitas ...

Vamos ter uma Segunda Cir...

Planeta pode entrar em ca...

Siemens e LNEC vão avalia...

Como seriam as cidades se...

Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

Mais comboios, por favor

Durante o ano de 2008 circularam menos 20 mil veículos por dia na Ponte 25 de Abril porque os seus proprietários decidiram utilizar a Fertagus para viajar. A afirmação pertence a Cristina Dourado, administradora-delegada da empresa que assegura as viagens de comboio entre Setúbal e Roma-Areeiro, via Ponte 25 de Abril.

“[Esta situação originou] uma redução de 13 mil toneladas por ano nas emissões de dióxido de carbono”, referiu a responsável à agência Lusa. Mais do que isso, dizemos nós, permite esvaziar um pouco a cidade de carros – pelo menos vindos daquele acesso a Lisboa.

Uma boa e interligada política de transportes é meio caminho andado para permitir uma cidade com menos filas de trânsito, menos emissões de dióxido de carbono, menos poluição sonora, entre outros benefícios. E como ninguém gosta de ficar entre duas a três horas, todos os dias, dentro de um carro em sistema de “pára-arranca”, soluções como a Fertagus, ou integradas com a Carris, CP ou Metro, por exemplo, só podem contribuir para uma melhor sustentabilidade de Lisboa.

Ainda segundo Cristina Dourado, no primeiro semestre deste ano a Fertagus registou um crescimento de 3% no número de passageiros com passe e assinatura, chegando assim aos 85 mil passageiros transportados por dia – o equivalente a 26% dos clientes prescindir do carro em favor dos transportes públicos.

Ainda assim, há trabalho a fazer. Segundo um estudo de satisfação e perfil e cliente elaborado pela empresa em Outubro de 2008, e embora o índice de satisfação ronde os 4,3 numa escala de 1 a 5, alguns utilizadores afirmaram que os “bilhetes são caros” e que “muita vezes viajam como sardinhas em lata”.

A solução? Baixar os preços, incentivando ainda mais a utilização do transporte público, e colocar mais comboios em linha, sobretudo nas horas de ponta. Certamente que mais utilizadores passarão a utilizar este meio de transporte.

E o leitor, que opinião tem sobre esta questão?
Categorias:
publicado por LX Sustentável às 11:03
link do post | comentar | favorito

pesquisa

 

Categorias

todas as tags

subscrever feeds