Artigos Facebook

Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

arquivos

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

posts recentes

Estamos aqui: lxsustentav...

O LX Sustentável mudou

Mais vale tarde do que nu...

A resposta de Pachauri

Ainda Brasília (mas agora...

Não há cidades perfeitas ...

Vamos ter uma Segunda Cir...

Planeta pode entrar em ca...

Siemens e LNEC vão avalia...

Como seriam as cidades se...

Terça-feira, 4 de Agosto de 2009

Os lisboetas e a reciclagem: a visão da SPV

Face ao contexto socio-económico actual, há duas formas de encarar o futuro: com optimismo ou com pessimismo. E esta dicotomia é válida para tudo o resto. No que diz respeito à sensibilização da população e à preservação do ambiente, apesar de ainda estarmos numa fase inicial do longo caminho que há a percorrer, o optimismo deverá ser a palavra de ordem.

 

É certo que ainda há muito por fazer, é verdade que já podíamos estar todos muito mais conscientes e despertos para a possibilidade de estarmos a hipotecar o futuro das próximas gerações; mas é igualmente verdade que estamos muito melhor hoje do que há uma década atrás.

 

Na Grande Lisboa, a separação e retoma para reciclagem de resíduos de embalagens é apenas um dos pontos que prova que estamos hoje melhor do que no passado, e no bom caminho em relação ao futuro.

 

Apesar dos debates em relação aos sistemas de recolha e à dispersão dos ecopontos nas cidades, a verdade é que os lisboetas têm cumprido as suas obrigações, de forma crescente, no que diz respeito à separação dos resíduos.

 

Senão vejamos: no início do milénio, o sistema multimunicipal de valorização e tratamento de resíduos da cidade de Lisboa recolhia pouco mais de oito mil toneladas de vidro, algumas centenas de toneladas de plástico e perto de quatro mil toneladas de papel e cartão.

 

Oito anos depois, 2008 veio confirmar o empenho dos habitantes da Grande Lisboa na separação dos seus resíduos. Os números totais do ano passado em comparação com os do ano 2000 mostram que os lisboetas reciclaram mais do dobro de resíduos de embalagens de vidro, com mais de 19 mil toneladas de resíduos deste material recolhidas; as retomas de resíduos de embalagens de plástico aumentaram 19 vezes em oito anos, enquanto a reciclagem de papel e cartão quadruplicou.

 

Ao longo dos últimos oito anos não houve um único momento de decréscimo nas retomas para reciclagem dos resíduos de embalagens na cidade de Lisboa, pelo que se “Reciclar é Dar e Receber”, os lisboetas podem estar optimistas e acreditar num futuro mais sustentável.

 

Texto da Sociedade Ponto Verde

publicado por LX Sustentável às 13:16
link do post | comentar | favorito

pesquisa

 

Categorias

todas as tags

subscrever feeds