Artigos Facebook

Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

arquivos

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

posts recentes

Estamos aqui: lxsustentav...

O LX Sustentável mudou

Mais vale tarde do que nu...

A resposta de Pachauri

Ainda Brasília (mas agora...

Não há cidades perfeitas ...

Vamos ter uma Segunda Cir...

Planeta pode entrar em ca...

Siemens e LNEC vão avalia...

Como seriam as cidades se...

Terça-feira, 4 de Agosto de 2009

Faça de amanhã um exemplo

Um dos tópicos que mais temos abordado neste blog é o da mobilidade sustentável. E nem de propósito: amanhã, quarta-feira, é um bom dia para passar da teoria à prática.

 

Com o trânsito cortado, das 5h às 23h, entre o Marquês do Pombal e Avenida da Liberdade, várias das principais artérias da capital portuguesa estarão intransitáveis – e não é preciso ter uma bola de cristal para prever que o trânsito, apesar de estarmos em Agosto, estará caótico.

 

Com tudo isto, estão criadas todas as condições para que quem costuma ir de carro para o centro da cidade… utilize, nem que seja por um dia, os transportes públicos.

 

Se é um dos que vai trocar o automóvel pelos transportes públicos gostávamos de saber o que mudou no seu dia – para melhor e pior. O seu comentário é importante.

 

Segundo a Câmara Municipal de Lisboa, o motivo que leva ao corte do Marquês do Pombal e Avenida da Liberdade é a realização do prólogo da Volta a Portugal em Bicicleta. Amanhã será, por isso, um dia com mobilidade 100% sustentável no centro de Lisboa. Ou perto disso.
 

publicado por LX Sustentável às 18:33
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Jorge a 4 de Agosto de 2009 às 22:20
Acho que grande parte das pessoas que levam carro para Lisboa não têm altenativa. É verdade que Lisboa-cidade está bem servida de transportes públicos, o problema é a ligação com os subúrbios, onde vivem cada vez mais pessoas.
Deveriam ser reforçadas algumas das ligações entre os subúrbios e o centro de Lisboa. Se partirem autocarros directos de Oeiras, Cascais, Almada, Alverca ou concelho de Sintra para pontos estratégicos de Lisboa, como o Marquês do Pombal menos pessoas trariam os carros. Conheço casos de pessoas que moram nos subúrbios e que têm que mudar três vezes de meio de transporte para chegar aos seus empregos em Lisboa e por isso acabam por preferir transporte próprio.
Terá de haver uma melhor coordenação entre todos os transportes da Grande Lisboa e saber onde são os grandes aglomerados de serviços na capital: Marquês, Sete Rios, Baixa, etc. Com isto tudo, até acabam por sofrer os próprios habitantes de Lisboa.

Comentar post

pesquisa

 

Categorias

todas as tags

subscrever feeds