Artigos Facebook

Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

arquivos

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

posts recentes

Estamos aqui: lxsustentav...

O LX Sustentável mudou

Mais vale tarde do que nu...

A resposta de Pachauri

Ainda Brasília (mas agora...

Não há cidades perfeitas ...

Vamos ter uma Segunda Cir...

Planeta pode entrar em ca...

Siemens e LNEC vão avalia...

Como seriam as cidades se...

Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

Cidades vão ajudar a combater as alterações climáticas

A notícia é do Diário de Notícias de domingo e explica como, no futuro, as cidades serão os "pontas-de-lança" do combate às alterações climáticas. Já tínhamos revelado aqui como as cidades podem ser decisivas nas questão das alterações climáticas, hoje vamos desenvolver esta ideia.

 

Segundo o Diário de Notícias, que cita dados da Siemens, a adopção de medidas de poupança energética pode significar menos 90% de emissões de CO2, sendo que a poupança energética consegue financiar-se a si própria: uma cidade com 164 edifícios conseguirá poupar 5,3 milhões de euros por ano.

 

Para a Siemens, no futuro tudo será sustentável: os veículos, os edifícios, a moda, a alimentação, os electrodomésticos, as empresas e, claro está, as cidades.

 

Uma das soluções das cidades sustentáveis, segundo a multinacional alemã, passa pela troca do avião pelo transporte ferroviário, uma vez que os comboios da alta velocidade emitem um “décimo dos quilos de dióxido de carbono enviados para a atmosfera pelos aviões”.

 

Outra das inovações prende-se com os sistemas de gestão de trânsito, que irão avisar os condutores dos lugares de estacionamento livres e dos locais com engarrafamentos. Isso evitará o pára-arranca e consequente emissões desnecessárias de CO2.

 

Segundo dados da Siemens, as cidades consomem 75% da energia mundial e geram 80% das emissões de CO2. Com o aumento da população nas grandes cidades – quem em 2030 terão 60% da população mundial – no futuro, se nada for feito, haverá um cocktail explosivo citadino.

 

Autocarros híbridos, aposta nos transportes públicos – eléctricos sem linha e metro de superfície –, e sistemas inteligentes de inmótica e domótica são outras das medidas para desenvolver, sustentavelmente, as cidades do futuro.
 

publicado por LX Sustentável às 11:31
link do post | comentar | favorito

pesquisa

 

Categorias

todas as tags

subscrever feeds