Artigos Facebook

Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

arquivos

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

posts recentes

Estamos aqui: lxsustentav...

O LX Sustentável mudou

Mais vale tarde do que nu...

A resposta de Pachauri

Ainda Brasília (mas agora...

Não há cidades perfeitas ...

Vamos ter uma Segunda Cir...

Planeta pode entrar em ca...

Siemens e LNEC vão avalia...

Como seriam as cidades se...

Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Holanda aprova projecto polémico de CO2

O Governo holandês aprovou na quarta-feira um projecto piloto que prevê a captura e armazenamento de emissões de gases causadores do efeito de estufa nos reservatórios vazios de gás natural na cidade de Barendrecht, um subúrbio a 18 quilómetros do Roterdão e onde vivem 43 mil pessoas.

 

Segundo a Associated Press, o projecto já está a criar polémica entre os habitantes de Barendrecht, que receiam viver e trabalhar sobre milhares de toneladas de gases nocivos. Para já, e desde que foi anunciada a possibilidade deste projecto ser levado a cabo, potenciais novos habitantes de Barendrecht têm demonstrado algum medo em mudar-se para esta cidade.

 

O projecto, que está a ser trabalhado entre o Governo holandês e a Shell, irá armazenar 800 mil toneladas de dióxido de carbono debaixo do solo, a perto de dois quilómetros do centro da cidade.

 

De acordo com o Governo holandês, podem armazenar-se até 10 milhões de toneladas de dióxido de carbono nesta região - que está a servir como cobaia para todo o mundo.

 

Assim, eegundo a AP, este é o primeiro projecto aprovado na Holanda, mas mais uma dúzia estão a ser preparados para serem implementados, na Europa, nos próximos meses.  Em Julho, o mesmo projecto foi adiado na região de Berlim, Alemanha, depois das reclamações dos governos regionais.

 

Caso o projecto venha a revelar-se bem sucedido, esta poderá ser uma boa notícia para países como a China ou os Estados Unidos, que assim podem facilmente cortar nas emissões de gases poluidores da atmosfera. Mas a que preço?

publicado por LX Sustentável às 14:55
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Nuno Rafael Relvão a 23 de Novembro de 2009 às 16:32
E o que acontece aos gazes depois de armazenados? Ficam lá por tempo indeterminado? É possível de alguma forma tratá-los? Reconvertê-los?

Parece-me apenas uma forma de adiar os problemas por oposição a resolvê-los, semelhante a varrer o pó para debaixo do tapete.

Comentar post

pesquisa

 

Categorias

todas as tags

subscrever feeds