Artigos Facebook

Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

arquivos

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

posts recentes

Estamos aqui: lxsustentav...

O LX Sustentável mudou

Mais vale tarde do que nu...

A resposta de Pachauri

Ainda Brasília (mas agora...

Não há cidades perfeitas ...

Vamos ter uma Segunda Cir...

Planeta pode entrar em ca...

Siemens e LNEC vão avalia...

Como seriam as cidades se...

Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2010

Beja investe em plano alargado de mobilidade

A notícia já é de terça-feira mas continua suficientemente actual para a esmiuçarmos aqui. A cidade de Beja vai ter um plano de mobilidade eléctrica, plano esse que vai definir a rede de abastecimento e os benefícios municipais a conceder aos proprietários de veículos eléctricos.

 

Segundo explicou à Agência Lusa o presidente da Câmara de Beja, Jorge Pulido Valente, o plano está a ser elaborado pela Universidade do Minho e deverá estar concluído em Março.

 

Com este plano, a Câmara de Beja quer perceber, por exemplo, qual a quantidade e os locais dos pontos de carregamento lento (com duração de seis a oito horas, durante a noite) e rápido (entre 20 a 30 minutos, durante o dia) - e o que podem os seus cidadãos e empresas ganhar com o projecto. 

 

Certo é que os pontos serão instalados em locais de acesso público, como parques de estacionamento, postos de abastecimento de combustíveis, centros comerciais, hotéis, aeroportos e vias públicas dos municípios que aderirem à rede piloto.

 

Ainda segundo Jorge Pulido Valente, o plano deverá incluir a substituição das actuais frotas do município e da rede urbana de transportes públicos, constituídas por viaturas a gasóleo e gasolina, por veículos eléctricos.

 

A câmara também dará benefícios municipais a particulares e empresas que utilizares carros eléctricos: facilidade de estacionamento na cidade, através da criação de lugares preferenciais para veículos eléctricos e carregamentos gratuitos nas primeiras horas.

 

Ainda de acordo com a notícia da Agência Lusa, a Câmara de Beja quer também incluir no plano uma rede de bicicletas eléctricas, através da recuperação e renovação do sistema de biciletas - algumas eléctricas - e que, de acordo com Jorge Pulido Valente, “já existiu e já foi abandonado” de bicicletas. Estas eram disponibilizadas pelo município para visitas ao centro histórico de Beja.

 

Paralelamente, Beja vai ainda estabelecer parcerias com o Instituto Politécnico de Beja, para potenciar a investigação e as oportunidades de negócio na área da mobilidade.

 

É sempre uma boa notícia quando lemos ou ouvimos responsáveis pela gestão urbana abordar o tema da mobilidade como indispensável ao crescimento da sua cidade. Outras cidades deveriam – e sabemos que o têm feito – seguir o exemplo da urbe alentejana.

Sobretudo quando está em causa não apenas o desenvolvimento de um plano de mobilidade eléctrica mas também, através dele, desenvolver outros projectos de mobilidade sustentável e promove-los junto da comunidade.

publicado por LX Sustentável às 12:21
link do post | comentar | favorito

pesquisa

 

Categorias

todas as tags

subscrever feeds