Artigos Facebook

Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

arquivos

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

posts recentes

Estamos aqui: lxsustentav...

O LX Sustentável mudou

Mais vale tarde do que nu...

A resposta de Pachauri

Ainda Brasília (mas agora...

Não há cidades perfeitas ...

Vamos ter uma Segunda Cir...

Planeta pode entrar em ca...

Siemens e LNEC vão avalia...

Como seriam as cidades se...

Segunda-feira, 6 de Julho de 2009

A sustentabilidade do Delta Tejo

A organização do festival de Verão Delta Tejo vai assegurar a plantação de espécies autóctones do Parque da Peneda do Gerês para compensar a pegada de carbono resultante da deslocação dos músicos, dos espectadores ou transporte das cargas. A empresa de Campo Maior e a Quercus fecharam uma parceria com vista à participação da marca em projectos de Protecção de Biodiversidade e Plantação de bosques de árvores autóctones, desenvolvidos pela ONG.

A parceria define que a Delta Cafés irá participar em projectos que preservem a natureza e a biodiversidade, como o Projecto de Conservação do Caniçal no Vale do Tejo, residência da maior colónia de garças em Portugal.

Outra das iniciativas será compensar o impacto ambiental associado ao festival com o Projecto de Conservação de bosques de árvores mediterrâneas na zona desflorestada de Portas de Ródão.

O festival até elaborou as dez dicas amigas do ambiente no seu site, em www.deltatejo.com, para que os “festivaleiros” possam reduzir a sua própria pegada antes, durante e após o festival.

O Delta Tejo é a prova que realizar um festival de Verão sustentável na cidade é possível.
Categorias:
publicado por LX Sustentável às 11:21
link do post | comentar | favorito

pesquisa

 

Categorias

todas as tags

subscrever feeds