Artigos Facebook

Gestão sustentável de resíduos em Lisboa

arquivos

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

posts recentes

Estamos aqui: lxsustentav...

O LX Sustentável mudou

Mais vale tarde do que nu...

A resposta de Pachauri

Ainda Brasília (mas agora...

Não há cidades perfeitas ...

Vamos ter uma Segunda Cir...

Planeta pode entrar em ca...

Siemens e LNEC vão avalia...

Como seriam as cidades se...

Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010

As melhores cidades para viver (alguém sabe o resultado de Lisboa?)

No final do ano passado, dedicámos uma parte importante dos nossos posts a um estudo europeu sobre a sustentabilidade nas cidades. O estudo foi encomendado pela Siemens à Economist Intelligence Unit e foi bastante escalpelizado aqui. Pode rever esses posts aqui.

 

Hoje voltamos à Economist Intelligence Unit porque este “braço” da revista The Economist para o research lançou hoje um outro relatório: o Global Liveability Report, ou seja, um ranking das cidades onde melhor se vive no mundo.

 

O ranking é liderado por Vancouver, no Canadá, com 98% (em 100 pontos percentuais possíveis, sendo que 0 é uma cidade “intolerável” e 100 uma cidade “ideal”). “Vancouver tem boas pontuações em todas as categorias do estudo e os próximos Jogos Olímpicos de Inverno contribuem para um grande resultado na categoria de eventos desportivos e culturais”, explicou o director do estudo, Jon Copestake.

 

Segundo a Economist Intelligence Unit, foram avaliados 30 indicadores de cinco categorias principais: estabilidade, saúde, cultura e ambiente, educação e infra-estruturas.

 

No top ten encontram-se três cidades canadianas e quatro australianas – e apenas duas europeias, Helsínquia, na Finlândia, e Viena, na Áustria.

 

Entre as curiosidades destaque para o 92º lugar de Joanesburgo, na África do Sul, naquele que foi o melhor resultado de uma cidade subsariana. A cidade, que é uma das que irá receber o próximo Campeonato do Mundo de futebol, conseguiu 69,1%.

 

Harare, no Zimbabué, continua no último posto. Um lugar que, diga-se de passagem, é ocupado pela capital deste país em vários dos rankings anuais de qualidade de vida e “liveability”.


Outra curiosidade: Londres conseguiu apenas o 54º melhor lugar, com 88,4%. E alguém sabe a posição de Lisboa?

 

 

As melhores cidades para se viver:

1. Vancouver, Canadá, 98%
2. Viena, Áustria, 97,9%
3. Melbourne, Austrália, 97,5%
4. Toronto, Canadá, 97,2%
5. Calgary, Canadá, 96,6%
6. Helsínquia, Finlândia, 96,2%
7. Sydney, Austrália, 96,1%
8. Perth, Austrália, 95,9%
9. Adelainde, Austrália, 95,9%
10. Auckland, Nova Zelândia, 95,7%

 


As piores cidades para se viver:

130. Dakar, Senegal, 48,3%
130. Teerão, Irão, 48,3%
132. Colombo, Sri Lanka, 47,3%
133. Katmandu, Nepal, 47,1%
134. Douala, Camarões, 43,3%
135. Karachi, Paquistão, 40,9%
136. Lagos, Nigéria, 39%
137. Port Moresby, Papua Nova Guiné, 38,9%
138. Algiers, Argélia, 38,7%
138. Dhaka, Bangladesh, 38,7%
140. Harare, Zimbabué, 37,5%

 

Por regiões (em média):

Europa ocidental: 92,1%
América do Norte: 91,5%
Europa de leste: 72,1%
Ásia e Australásia: 71,6%
América Latina: 69,2%
Médio Oriente e Norte de África: 64,3%
África subsariana: 51,1%
Média global: 76%
 

publicado por LX Sustentável às 17:08
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De miguel a 17 de Fevereiro de 2010 às 12:15
lisboa é o número 44.
http://www.citymayors.com/features/quality_survey.html

Comentar post

pesquisa

 

Categorias

todas as tags

subscrever feeds